Fotos e Histórias

Arquivo

  • 2016 (1)
  • 2015 (4)
  • 2014 (8)
  • 2013 (12)
  • 2012 (22)
  • 2011 (35)
  • 2010 (10)
  • 2009 (1)

dentro da estufa já se trabalha…

IMG_20140204_161547

O inverno não está a facilitar mesmo, muita chuva e vento forte por todo o lado. No entanto este ano já estamos a meter a estufa a mexer, vamos aproveitar para iniciar algumas culturas que gostam de tempo mais fresco.

Apesar das temperaturas baixas que se sentem na rua, dentro da estufa durante o dia tem estado uma média de 15º a 20º, uma verdadeira primavera.

Já começámos algumas culturas em tabuleiros, e umas linhas de sementeiras diretas de ervilha, feijão verde pequeno e rabanetes. Vamos ver se em Abril já temos culturas que se vejam!

culturas resistentes

IMG_20140120_234912

Após cerca de três meses de ausência da horta, escusado será de dizer que as ervas cresceram à vontade, estão grandes e por todo o lado, parece uma selva em miniatura. É uma visão que nos deixa um pouco desanimados, quando comparamos com as imagens da nossa horta de verão, tão organizada e produtiva.

Mas quando olhamos mais de perto, vemos que esta mistura de verdes e castanhos, esconde os seus segredos. Algumas culturas, que não chegaram a ser colhidas por não estarem prontas no inicio de Outubro, resistiram até agora, apesar de não terem sido cuidadas, de terem que competir com um mar de ervas daninhas, e ataques de lagartas, caracóis e lesmas. Agora em Janeiro, voltámos a comer vegetais da nossa horta, fazemos sopas de alho francês com funcho e aipo de raiz, couves de bruxelas salteadas, espargados de acelgas e uns chucrutes de couve roxa.

Na fase em que estamos, comermos vegetais nossos, que continuam a ser os melhores que já provámos, dá uma motivação extra.

Outono na horta e pausa para o inverno

outono_2013-2_peq

Até para fazer uma pausa é preciso preparar a horta. Este ano a nossa época ativa foi curta mas o verão foi bom – apesar do começo tardio depois das chuvas que se prolongaram até abril lá conseguimos voltar ao mercado e colher o que de melhor a horta nos deu. Soube a pouco! Este ano decidimos parar voluntariamente no inverno e vamos regressar para o ano, se o inverno for ameno e assim o permitir, com sementeiras de primavera-verão logo a partir de fevereiro. Até lá temos muito que planear, muitas contas a fazer, alguns investimentos para melhorar a rentabilidade do nosso pequeno pedaço de terra.

Mas antes de parar estamos a preparar a horta. A estufa está finalmente arranjada e esperamos que aguente os ventos habituais dos meses que aí vêm. Retirámos a rede que estava a vedar algumas zonas por causa dos coelhos, retirámos a rega para não desaparecer no meio das ervas e para deixar o solo pronto para quando o trator puder entrar na horta; apanharam-se as abóboras todas, o Benjamim foi guardado dentro da estufa. Falta apanhar duas linhas de batata doce e arranjar e transplantar os morangueiros que entretanto já se reproduziram. Se não chover entretanto, o trator ainda vai triturar restos de culturas e ervas que ficarão a decompor sobre o solo.

Ainda é possível encontrar alguns vegetais a espreitar por entre as ervas, alguns tomates resistentes nas plantas já velhas, alguma acelga e espinafres que gostaram das últimas chuvadas que cairam ainda há dias, mas tirando o que vamos trazendo para casa podemos dizer que estamos fechados para… descanso.

outono_2013-6_peqoutono_2013-11_peqoutono_2013-13_peq

O inverno é difícil…

O inverno é difícil, os dias são muito mais curtos, tem chovido muito na nossa horta, o solo está muito frio, as culturas estão a demorar uma eternidade a ficarem prontas, e a maior parte dos dias não dá para fazer nada na horta porque é lama por todo o lado. A nossa motivação por estes dias anda em níveis mínimos.

Apesar de termos tentado antecipar esta situação e termos plantado 2/3 do terreno (é o máximo que já tivémos ocupado de uma só vez), a verdade é que tirando as couves portuguesas não se está a desenvolver mais nada.

Por esta altura andamos cheios de saudades do bom tempo e dias longos, onde uma alface ficava pronta em três semanas, mas pronto, o bom a agricultura é que depois da chuva vêm sempre dias de sol.