Fotos e Histórias

Arquivo

  • 2016 (1)
  • 2015 (4)
  • 2014 (8)
  • 2013 (12)
  • 2012 (22)
  • 2011 (35)
  • 2010 (10)
  • 2009 (1)

os verdes…

tomates verdes

os nossos verdes são mesmo verdes, neste momento temos uma horta que só tem verdes, temos tomates verdes, malaguetas verdes, pimentos verdes e feijão verde.

verdade seja dita que possivelmente será a única cor que vão ter, uma vez que as plantas foram para os vasos já bastante tarde na temporada, os tomates precisavam de pelo menos mais duas semanas de sol forte, mas isso é coisa que já não volta este ano.

uma coisa pelo menos já aprendemos, e afinal é para isso que serve a nossa pequena horta, para aprendermos o que conseguirmos. bem, voltando ao que aprendemos, as plantas têm uma altura certa para ir para a terra, e cumprir esses tempos é importante na agricultura porque podemos plantar tudo e depois não chegarmos a colher nada porque lhes faltou umas semanas de sol.

mas que os vegetais ficam bem verdes, lá isso ficam ;)

7 comments to os verdes…

  • Entretanto, pesquisei e encontrei uma solução que é borrifar ou regar com leite diluído em água, a 5 ou 10%, conforme seja preventivo ou não. Deve ser feito com intervalos de dias se houver infestação, caso contrário, pode ser semanalmente…….

    que acha da dica? será válida?

    Aqui vai o link:
    http://www.cnpma.embrapa.br/download/comunicado_14.pdf

    • telmo

      Esta solução já tinhamos ouvido falar, e parece-nos mais de acordo com o modo de produção bio. O ideal é a aplicação ser sempre preventiva, mas pelo menos aplicar ao leite diluido em água não vai afetar nem contaminar a planta nem o solo.

      Boa sorte com os seus tomateiros, os nossos ainda só estão dentro da estufa, na rua ainda não os plantámos.

  • Olá, Telmo!

    Plantei os tomates há umas 3 semanas e estão a dizer-me que tenho que os sulfatar a cada 15 dias, pq senão arejam, têm míldio e mais não sei o quê ….

    Sendo mesmo assim, conhece alguma coisa biológica e de fácil acesso que possa utilizar?

    Já agora faço outra pergunta: a tangerineira está com pulgão verde nas folhas (muito). Neste bicho tb dá resultado a mistura de fairy com óleo fula, em água? É que para a cochonilha e aquele pulgão barnco tipo algodão, foi tiro e queda…..matou tudo!

    Receita do Rui, do blogue Quinta do Sargaçal, a quem muito agradeço a receita!!!!

    • telmo

      Nós utilizámos no ano passado hidroxido de cobre(II) – Kocide (autorizado em agricultura biológica). Não é necessário aplicar a cada 15 dias, mas sim antes de tempo chuvoso, e como o produto tem um periodo de eficácia de 10 dias e apenas pode ser aplicado sobre as plantas secas, se continuar a a previsão de chuva então é necessário repetir a aplicação num intervalo em que a planta seque.
      Ainda não tivémos que aplicar nada para os afideos (pulgões) mas o recomendado é uma solução de sabão de potássio, que nada tem a ver com detergentes comerciais. Não conheciamos essa receita, mas pelos ingredientes que menciona certamente que não é autorizada em agricultura biológica é por isso não recomendamos.
      O mildio é caracteristico do tempo humido, por isso é melhor ir controlando a previsão do tempo e tratar preventivamente apenas quando for necessário.

  • Januário

    Olá, gostei muito de ler o vosso site. Tenho um bocadinho de terreno e gostaria de cultivar alguns legumes, a terra é pretinha e fofa, mas o meu problema é o Sol directo, quase que não tenho nenhum, no entando tem muita luz, isto acontece porque o terreno é numa encosta de uma serra. e o sol anda a roda do terreno. Acha que consigo ter cultivo sem sol directo?? Obrigado
    Cumprimentos
    Januário

    • filipa

      Olá Januário, e bem vindo! É bom saber que mais pessoas estão a querer trabalhar as terras em vez de as deixar ao abandono. Quanto à questão que nos coloca, a exposição à luz directa é absolutamente necessária a algumas culturas, mas não para outras. O que acontece é que a maiorias das culturas vegetais necessita de acumular ao longo do seu ciclo cultural um determinado número de horas de luz directa, e que varia de cultura para cultura, e às vezes até entre diferentes variedades da mesma cultura. Uma boa exposição solar é por isso, regra geral, essencial para o sucesso de uma horta – entendendo-se por uma boa exposição o estar virado para sul nas regiões mais frias, protegido dos ventos nas regiões ventosas e de preferência não ser propenso a geadas. As encostas trazem o problema acrescido da erosão e perda de solo e nutrientes por acção das chuvas se não forem feitos socalcos. Há contudo culturas que se dão relativamente bem em locais mais ensombreados ou sem luz directa, como é o caso de algumas plantas aromáticas e condimentares (hortelã, erva-cidreira, etc). Como o nosso terreno tem uma boa exposição, nunca nos preocupámos muito com esta questão, mas valerá a pena investigar que culturas se adaptam bem a uma exposição apenas indirecta à luz solar.

  • Errar e aprender com os erros. É assim que se aprende para mais não esquecer :)

Leave a Reply

You can use these HTML tags

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>