Fotos e Histórias

Arquivo

  • 2016 (1)
  • 2015 (4)
  • 2014 (8)
  • 2013 (12)
  • 2012 (22)
  • 2011 (35)
  • 2010 (10)
  • 2009 (1)

horta nas traseiras

encontrar o terreno ideal está a revelar-se uma tarefa mais difícil do que estávamos à espera, e o que é mais desmotivador é que é mesmo só o que nos falta, mas entretanto para enganar a desmotivação e começar-mos a meter as mãos na terra, e saber se realmente temos os tão famosos “dedos verdes”, resolvemos construir uma pequena horta urbana nas nossas traseiras.

uma vez que nem nas traseiras temos terra tivemos que recorrer ao engenho, construímos um caixote e juntamos alguns vasos mais largos para podermos começar as nossas plantações. como não podia deixar de ser, fartámos-nos de ver sites sobre hortas caseiras, e até arranjamos um livro, muito bom por sinal, ensina tudo, até a fazer conservas.

arranjámos as madeiras com um amigo que ia deitar uma estante fora, a ferramenta de corte foi emprestada por outro camarada (é bom ver que de certa maneira o nosso primeiro projecto começa já a movimentar as pessoas à nossa volta), a terra veio de terrenos da família, compramos sementes, algumas bio e outras nem por isso, uns quantos pregos, rede, e tinta, as pedras para o fundo do caixote já cá moravam no quintal. já está tudo montado e pintado, só falta encher de terra e começar a plantar, quando fizermos as sementeiras caseiras damos mais noticias. o caixote da foto tem 1 metro de lado e 0,35 de altura.

PICT1673

10 comments to horta nas traseiras

  • Cristina

    Gostava de ver mais fotos de como implementaram a vossa horta. Por acaso tenho terra que chegue para a minha hortinha, mas queria fazer uma coisa assim desse género, mesmo só porque adoro o conceito de horta hurbana. Parabens pelo vosso espaço! Gostei muito de ler!

  • David

    Gostei muito de ideia do caixote, tenho 3 aqui em casa pra fazer minha horta. Gostaria de saber qual a melhor forma para impermeabilizar a madeira pra não apodrecer em pouco tempo.
    Obrigado.

    • telmo

      Nós não impermeabilizámos o nosso, e realmente começou a degradar-se muito cedo. Não utilizámos nenhuma técnica para proteger a madeira, para além da pintura exterior.

  • Cátia

    Antes de mais: Parabéns pelo fantástico site! Comecei no início do mês uma pequena horta caseira (em vasos) e ainda ando a tentar perceber porque razão as alfaces murcham ou como combater os pequenos insectos que aparecem :) Será que me podiam dizer o nome desse livro que «ensina tudo, até a fazer conservas» ?

    • filipa

      Obrigada por passar pelo nosso blogue e desde já boa sorte com a sua horta caseira – a tentativa e erro vai ser a regra por isso não desanime. Como regra geral é importante assegurar bom arejamento tanto das raízes como da parte aérea, manter a terra húmida mas não encharcada e usar um bom substrato orgânico que não forneça demasiado azoto já que isso atrai insectos como os pulgões. Quanto ao livro a que nos referimos é em inglês e a autora é Gayla Trail – “Grow Great Grub” e comprámos online no Book Depository. Entretanto também já adquirimos um outro que ela editou este ano e que se chama “Easy Growing – Organic herbs and edible flowers from small spaces”, muito bom também, imagens muito apelativas, dicas e receitas. Desconhecemos se existem edições em português.

  • João

    Bom dia!

    Acontece que já tenho aqui os pezinhos dos tomateiros (tenho tomate para salada e tomate cereja ou cherry), do piri-piri e dos pimenteiros.

    Acontece que tenho aqui uns vasos pequenos com cerca de 35cm de altura e acho que vou planta-los. O que acham?

    Não têm nenhum passo a passo do caixote que fizeram? É que está muito louco e gostava de fazer um para mim.

    Obrigado e boa continuação

    • filipa

      Os passos para a construção do caixote em si não temos, mas é preciso (para além das madeiras dos lados e do fundo, bem como 3 ou 4 barrotes da largura do caixote para o tornar ligeiramente elevado) pregos, martelo, pedras para o fundo, uma malha/rede para reduzir as perdas de terra pelos furos do fundo e um berbequim para fazer esses furos. A montagem e enchimento podem ser vistas aqui.

  • João

    Olá!

    Antes de mais parabens pelo blog/site.
    Acho que encontrei o que andava a procura.

    Comecei a cerca de um mes uma horta biologica em vasos no meu terraço. Mas ainda sou aprendiz(mas com muita vontade de aprender) e tenho varias duvidas. Andava mesmo a pensar em fazer um caixote desse genero para fazer a minha horta. já agora o que daria para plantar num caixote igual a esse: 1metro x 1metro x 35cm de altura.

    Outra duvida que gostaria de tirar, de que vasos de quantos litros ou dimensao preciso para plantar pimenteiro, tomateiro e piri-piri?

    Muito obrigado
    agradeço resposta

    cumps

    Gostaria que me pudessem encontrar

    • filipa

      Olá João, e bem-vindo!
      Esta altura é ainda adequada para germinar tomates, pimentos e piri-piris – sugerimos que seja feita a germinação dentro de casa ou em local abrigado, como estufins, e que as plantas sejam transplantadas para o exterior quando tiverem 4-6 folhas (4 a 6 semanas depois da sementeira no caso dos tomates, um pouco mais no caso dos pimenteiros e piri-piris…). Quanto à profundidade, os 35cm que temos nos nossos caixotes são um valor médio dentro do qual a maioria das hortaliças podem crescer e onde obtêm os nutrientes, calor, e água necessários ao seu desenvolvimento. Contudo há variedades de tomate que se podem desenvolver apenas com 15cm de solo e outras que preferem pelo menos 40cm. Os piri-piris não precisarão de 35cm, mas não se vão queixar certamente. O site de Gayla Trail (ou o livro dela) são uma excelente fonte de informação sobre culturas em espaços reduzidos, como terraços ou varandas. De resto, somos todos aprendizes… Nos nossos post com a tag “horta” podem ser vistas as várias culturas que temos feito.

      Nota 1: os piri-piris e os pimenteiros demoram bastante tempo a germinar e a desenvolver frutos – é preciso ser paciente.

      Nota 2: os tomateiros (tal como os piri-piris e os pimenteiros) gostam de solos bem drenados, precisam de cerca de 6 horas diárias de sol directo e não devem ser regadas as folhas, mas sim o solo em regas abundantes mas infrequentes.

Leave a Reply

You can use these HTML tags

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>